“Super Mulher” Moderna

Super-heroinas-contra-o-cancer-destque

Ao longo da história as mulheres em suas sociedades possuíam atribuições especificas. Mães ensinavam às suas filhas a serem comportadas para atrair futuros maridos, ser amantes das artes, ser bilíngue e ultima fase ser uma boa mãe e esposa exemplar. Chegamos ao século XX, às mulheres descobriram que são muito mais que padrões, estereótipo masculino ideal, surgindo o forte desejo a igualdades de gêneros e conquista dos seus espaços no mercado de trabalho.

O ponto fundamental nestas mudanças surge com o feminismo que mostrou que as mulheres podem obter os mesmos direitos que homens e ainda não deixariam de serem mães e esposas. Só que essa dúvida atravessou pilares, questionando a mulher, conseguiremos cumprir todas as atividades: uma boa profissional, uma esposa dedicada, mãe exemplar e ser mulher ao mesmo tempo? Mas em nossa realidade, em muitos casos, somente sendo uma heroína para dar conta de tantos compromissos e funções do dia a dia.

A minha maior inspiração foi Mulher Maravilha, uma filha obediente, lutava pelos seus sonhos, questionava os padrões, uma profissional dedicada e salvadora do mundo. Mas no mundo real menciona essa heroína como simbologia que representa as mulheres contemporâneas que acumulam diversas atividades e ainda têm uma vida saudável e com certa qualidade, Mas em muitos casos isso não se aplica.

Super-mulher (1)

“A mulher de hoje busca fazer tudo, dar conta de tudo e, muitas vezes, paga caro por isso. Nossas atribuições se multiplicaram a partir do momento em que decidimos trabalhar fora além de cuidar da família e da casa, acumulando funções, por mais que os maridos nos ajudem. Ela tenta ser uma super mulher, mas nem sempre consegue”, observa a psicóloga Marina Vasconcellos, especialista em Psicodrama Terapêutico.

O retrato que a Psicóloga Marina mostra, são de mulheres que tem uma ajuda do esposo, mas, e quanto as mulheres solteiras abandonadas pelos seus parceiros? Em sua grande maioria acabam deixando de cuidar de sua saúde e sua aparência, dedicando-se a outras tarefas como prioridade.

Então, o resultado pode ser desastroso. “Muitas mulheres sentem-se culpadas ou exigidas demais, vivendo a sensação de não estarem dando conta do recado como gostariam, frustradas em suas próprias expectativas”, diz a psicóloga. São vários os riscos para quem vive se sentindo sobrecarregada. De acordo com a especialista, “o perigo é não saber dosar, não saber reconhecer os próprios limites e impô-los quando necessário, e querer ser “perfeita” em tudo. Não existem mulheres perfeitas, nem super mulheres. Não devemos nos culpar por darmos o máximo de nós e ainda não darmos conta em alguns momentos como gostaríamos de fazer”. (Marina Vasconcelos- Psicóloga/ site Vila Mulher).

A culpa e as frustações por não conseguir fazer tudo dão surgimento a uma grande concentração de estresse. “Em casos extremos, a pessoa pode somatizar as frustrações e desenvolver alguma doença no físico ou mesmo na alma – depressão, síndrome do pânico, ansiedade demasiada.” (site Vila Mulher).

busy650_041312034013

O primeiro passo indicado pela psicóloga é saber fazer escolhas e priorizar algumas atividades. Suas dicas são:

  1. Peça ajuda aos amigos e familiares (dividindo as tarefas de casa com os filhos, maridos ou parentes próximos);

  2. Lembre-se que não é uma “super Mulher” ou “Perfeita”, todos tem limites e fragilidades, não esqueça a suas;

  3. Conte com pessoas de apoio, se suas condições permitem contrate uma baba de sua confiança ou com boas recomendações;

  4. Tenha a consciência de que em algum momento de sua vida não será possível investir tanto no trabalho (com filhos pequenos), e em outros os filhos serão sacrificados um pouco em sua companhia em função do investimento necessário para se atualizar (realização de cursos, viagens de negócios, reuniões…). Ou seja, tudo na vida exige dedicação e abdicação, dependendo da fase e da disponibilidade possível”. (Marina Vasconcelos- Psicóloga/ site Vila Mulher).

É importante buscar o Equilíbrio! As super heroínas são fantasias que nos desenhos deram certo, mas mulheres reais não são e precisam se amar mais e elevar sua autoestima. Precisam de tempo para relaxar da vida agitada. Não se culpe em ajustar sua semana para tirar um dia para cuidar e sair com suas amigas, ou seja, a “Night of friends”. Você não deixará de ser uma boa mãe ou esposa em pensar em pensar um pouco em si. Sua mente e coração são frágeis e merecem um tempo. Assim, todas estarão prontas para tudo que aparecer sem desestabilizar seu equilíbrio.

super-mulher

Fonte: WWW.vilamulher.com.br

Publicado: Rafa Francisca

error: Conteúdo Protegido!